Grávida? Conheça os 14 Primeiros Sintomas de Gravidez

Os principais sintomas de gravidez são: ausência de menstruação, enjoos matinais, alterações de humor, cansaço excessivo e aumento da vontade para urinar, que tendem a surgir após algumas semanas.

No entanto, existem outros sinais e sintomas que podem ser notados logo nos primeiros dias de gravidez, especialmente se a mulher estiver muito atenta ao seu próprio corpo.

Sintomas iniciais de gravidez

Os primeiros sintomas de gravidez são:

  1. Corrimento vaginal cor-de-rosa;
  2. Corrimento mais espesso;
  3. Cólica e/ou inchaço abdominal;
  4. Cansaço fácil e/ou sono excessivo;
  5. Mamas sensíveis e/ou escurecimento da aréola;
  6. Atraso ou falta da menstruação;
  7. Dor no fundo das costas;
  8. Aversão a cheiros fortes;
  9. Variações de humor;
  10. Enjoo matinal e/ou vômitos;
  11. Desejo por comidas estranhas;
  12. Tonturas e dor de cabeça;
  13. Aumento da vontade para urinar;
  14. Espinhas e pele oleosa.

Estes sintomas vão surgindo ao longo das primeiras 4 semanas de gestação e devem ser levados em consideração especialmente após o atraso menstrual. Isso porque, em alguns casos, também podem surgir devido a outras situações, como TPM, por exemplo, não sendo obrigatoriamente um sintoma de gravidez.

Sintomas de gravidez semana a semana

De acordo com a semana de gestação, os sintomas mais comuns são:

Primeiros 7 dias – 1ª semana

Os sintomas da 1ª semana de gravidez são os mais difíceis de perceber, sendo, normalmente, identificados apenas por mulheres que conseguem notar diferenças muito sutis no próprio corpo:

1. Corrimento vaginal cor-de-rosa

Quando o óvulo é fecundado, pode haver um leve corrimento cor-de-rosa, que na verdade é o corrimento normal que a mulher apresenta mensalmente, mas com vestígios de sangue que podem ter sido causados pela implementação do óvulo fecundado no útero.

Este corrimento pode surgir poucos minutos após a relação ou até 3 dias depois. Por vezes, este corrimento só é observado quando a mulher vai limpar-se após urinar.

2. Corrimento mais espesso

Devido às grandes alterações hormonais que acontecem desde o momento da concepção, é normal que algumas mulheres apresentem um corrimento vaginal mais espesso que o normal. Este corrimento não precisa ser rosado e, na maioria das vezes apresenta até uma coloração ligeiramente esbranquiçada.

Quando este corrimento é acompanhado de mau cheiro ou sintomas como dor ou coceira, é muito importante consultar um ginecologista, já que também poderá indicar uma infecção vaginal, especialmente candidíase. 

3. Cólica e inchaço abdominal

O inchaço abdominal também é um dos primeiros sintomas de gravidez surgindo mais frequentemente nos primeiros 7 dias a 2 semanas. O aumento do fluxo sanguíneo e a adaptação ao crescimento uterino são os maiores causadores deste inchaço abdominal, que pode ser confundido com uma cólica menstrual de fraca a média intensidade. Além disso, a mulher pode ainda ter uma pequena perda de sangue, semelhante à menstruação, mas em menor quantidade.

Primeiras 2 semanas

Os sintomas que começam a surgir por volta da 2ª semana são alguns dos mais típicos da gravidez:

4. Cansaço fácil e sono excessivo

O cansaço é um dos sintomas mais comuns da gravidez que pode estar presente durante toda a gestação, começando a surgir por volta da 2ª semana. É normal que este cansaço vá aumentando durante as primeiras 12 semanas de gravidez, enquanto o corpo adapta todo seu metabolismo para fornecer a energia necessária para o desenvolvimento do bebê.

A mulher começa a sentir que as tarefas que fazia anteriormente estão se tornando muito exaustivas e que precisa dormir mais de 10 horas por noite para repor a energia que gastou durante o dia.

6. Atraso ou falta da menstruação

A falta da menstruação geralmente é o sintoma mais óbvio de gravidez, já que durante a gestação a mulher deixa de ter o período menstrual, para permitir que o feto se desenvolva corretamente no útero.

Este sinal acontece devido ao aumento na produção do hormônio beta hCG, que impede que os ovários continuem liberando óvulos maduros. A falta da menstruação pode acontecer até 4 semanas após a concepção e é mais facilmente identificada em mulheres com período regular.

7. Dor no fundo das costas

Embora a dor nas costas seja quase sempre considerada um sintoma frequente das últimas semanas de gestação, algumas mulheres podem desenvolver este tipo de dor logo desde o início da gravidez, estando relacionada com as alterações que acontecem no corpo da mulher para receber o bebê.

Em alguns casos, a dor nas costas pode ser confundida com uma cólica abdominal e, por isso, algumas mulheres podem achar que é a menstruação chegando, no entanto, com a falta do período começam a perceber que se trata, de fato, de dor no fundo das costas, não estando relacionada com a menstruação.

8. Aversão a cheiros fortes

É muito comum que no início da gravidez a mulher tenha aversão a cheiros fortes, mesmo que eles sejam aparentemente agradáveis, como perfume. A maioria das grávidas pode até vomitar após sentir um cheiro forte, como o da gasolina, do cigarro ou de produtos de limpeza, por exemplo.

Além disso, como o olfato está alterado, algumas mulheres também podem relatar que existe uma alteração no sabor da comida, que se torna mais intenso e enjoativo.

9. Variações de humor

Logo nas duas primeiras semanas de gravidez, a mulher poderá perceber algumas variações de humor, sem causa aparente. É muito comum a grávida chorar por situações que não a fariam chorar antes de estar grávida e este sintoma deverá permanecer por toda a gravidez.

Isso acontece porque as fortes alterações hormonais, normais da gravidez, podem causar um desequilíbrio nos níveis de neurotransmissores, deixando o humor mais instável.

1º mês de gravidez

Após o primeiro mês de gestação, depois do atraso da menstruação, muitas mulheres começam a ter outros sintomas característicos, como:

10. Enjoo matinal e vômitos

Enjoos e vômitos são comuns, principalmente pela manhã, e estes são alguns dos sintomas de gravidez mais conhecidos, que surgem, geralmente, após a 6ª semana de gestação e que podem perdurar por toda a gravidez. 

No entanto, as náuseas não precisam ser sempre acompanhadas por vômitos, sendo até mais frequente que o enjoo surja e desapareça sem que a mulher vomite, especialmente durante a manhã.

11. Desejo por comidas estranhas

Os desejos típicos da gravidez podem começar logo no primeiro mês de gravidez e se manter por toda a gestação, sendo comum que algumas mulheres apresentem vontade de comer comidas estranhas, experimentar misturas diferentes ou até ter vontade de comer comidas que nunca provaram antes.

Em alguns casos esses desejos podem estar relacionados com deficiências nutricionais em algum tipo de mineral ou vitamina, especialmente se forem por algo muito diferente do que a mulher costuma comer. Nessas situações é recomendado consultar um médico, para entender qual pode ser a causa.

12. Tonturas e dor de cabeça

As tonturas são um sintoma que ocorre por causa da queda da pressão arterial, da redução da glicose no sangue e da má alimentação devido aos enjoos e vômitos frequentes. Elas surgem logo nas primeiras 5 semanas de gravidez, mas tendem a diminuir a partir da 20ª semana de gestação.

A dor de cabeça também é comum durante a gravidez devido as alterações hormonais, mas ela geralmente é fraca, embora persistente e, muitas vezes, a mulher pode nem associar esse desconforto à gestação.

13. Aumento da vontade para urinar

Com o avanço da gravidez, o corpo da grávida precisa produzir vários hormônios, como a progesterona, para garantir que o bebê se desenvolve de forma saudável. Quando isso acontece, os músculos da bexiga ficam mais relaxados e, por isso, é mais difícil esvaziar completamente a urina que está dentro da bexiga e, por isso, a mulher pode sentir uma vontade mais frequente para ir no banheiro urinar.

14. Espinhas e pele oleosa

As alterações hormonais podem levar ao surgimento ou piora de cravos e espinhas, chamados cientificamente de acne, e, por isso, após o primeiro mês de gravidez, a mulher pode notar um aumento da oleosidade da pele, que pode ser controlada com o uso de produtos de limpeza de pele e de higiene pessoal adequados.

O que fazer em caso de suspeita de gravidez

No caso de se suspeitar de uma gravidez é aconselhado que a mulher faça um teste de gravidez de farmácia, que pode ser feito a partir do primeiro dia do atraso menstrual. Se o resultado der negativo, pode-se esperar mais 3 a 5 dias, e se a menstruação continuar atrasada, pode-se fazer um novo teste de gravidez.

Se o resultado voltar a ser negativo, pode-se avaliar a possibilidade de fazer um exame de sangue para gravidez, pois este é mais fidedigno e mostra a quantidade do hormônio Beta HCG, que só é produzido durante a gestação. Este exame ajuda ainda a informar com quantas semanas de gestação se está:

  • 7 dias após a fertilização: até 25 mUI/mL
  • 4 semanas após a Data da Última Menstruação: 1.000 mUI/mL
  • 5 semanas após a Data da Última Menstruação: 3.000 mUI/mL
  • 6 semanas após a Data da Última Menstruação: 6.000 mUI/mL
  • 7 semanas após a Data da Última Menstruação: 20.000 mUI/mL
  • 8 a 10 semanas após a Data da Última Menstruação: 100.000 mUI/mL

Entretanto, se mesmo após 10 dias da menstruação atrasada o teste de gravidez de farmácia der negativo, a mulher não deve estar grávida, mas deve marcar uma consulta com um ginecologista para verificar a causa do atraso menstrual.

FAÇA PARTE DO NOSSO GRUPO DE RECEITAS GRÁTIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *